Competição integra programação do 21º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, que será realizado entre 16 e 21 de novembro, em edição virtual

A Associação Brasileira de Documentaristas – Seção Goiás (ABD) deu início aos trabalhos de seleção dos filmes que concorrerão à 17ª Mostra ABD Cine Goiás. A mostra integra a programação do 21º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2020), que será realizado entre 16 e 21 de novembro.

A seleção dos filmes está sendo feita por Miguel Forlin, único membro do júri. Miguel é crítico de cinema de São Paulo, com reconhecida atuação no segmento audiovisual, que foi indicado pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult Goiás).

A 17ª Mostra da ABD recebeu inscrições de 82 curtas goianos, nos gêneros de ficção, animação, documentais e experimentais. A lista das produções selecionadas será publicada no dia 27 de outubro, no site do festival: www.fica.go.gov.br.

Nesta edição, a Mostra da ABD irá distribuir, ao todo, R$ 47,5 mil em prêmios.  O diferencial deste ano, além do formato totalmente on-line, é que todos os curtas-metragens que forem selecionados para a mostra receberão uma taxa de seleção, denominada José Petrillo, no valor de R$ 2 mil, cada um.

Se o mesmo filme for selecionado para a Mostra ABD e a Mostra Principal do Fica, a taxa de participação não será cumulativa, porém, a taxa de seleção é acumulável com outros prêmios que o realizador venha a receber durante o festival.

Júri

Miguel Forlin é crítico e coeditor da seção de cinema do jornal O Estado de São Paulo, e professor no Museu da Imagem e do Som (MIS/SP), onde proferiu o curso “David Lynch – Transformando Ideias em Imagens”, e na plataforma on-line A Arte do Cinema, na qual, atualmente, ministra o curso “Andrei Tarkovsky – A Metafísica do Tempo”. Miguel também foi curador da primeira edição da mostra “Cinema & Liberdade” e membro do júri da crítica da 41º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em 2017.