A atividade continuará até a próxima quinta-feira, dia 19, e é ministrada pela cineasta Camila de Moraes

A programação do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) contou nesta terça-feira (17), com a oficina “Direção para Documentários”, ministrada pela diretora cinematográfica, Camila de Moraes. A atividade continuará até a próxima quinta-feira, dia 19, e tem como objetivo o ensino teórico, através das experiências da cineasta, junto com exercícios práticos de direção do gênero documentário.

Neste primeiro encontro, Camila contou um pouco mais sobre sua trajetória dentro do audiovisual e chamou a atenção para a reflexão que os produtores, roteiristas e diretores devem ter ao juntar a teoria e prática. “O documentário pode trazer algumas revoluções e reflexões. Ele é o domínio mais livre que a gente tem no audiovisual”, afirmou.

Ela exemplificou algumas etapas da produção de um documentário e lembrou que é importante que o diretor consiga visualizar como pode fazer a diferença ao contar a história que ele decidiu.

“As escolhas enquanto direção devem ser bem pensadas já que em determinado no momento, ele não terá mais domínio sobre ela. Então, é preciso saber como ele vai dialogar com o outro”, reafirmou.

Ao exibir o trailer do filme “O Caso do Homem Errado”, que teve sua direção, Camila contou um pouco mais sobre como as decisões podem mudar na hora de colocar em prática a sua ideia ou roteiro. Ao final da oficina, os participantes também participaram de uma atividade prática.

A oficina “Direção para documentários” continuará amanhã, às 14h, por meio da plataforma digital Zoom. Por conta da pandemia da Covid-19, todas as atividades da 21a. edição do Fica serão virtuais.

Durante toda a semana, serão realizadas oficinas, laboratórios e mesas redondas, por meio de plataformas digitais. As mostras “Washigton Novaes” e “Fifi Cunha” também estão disponíveis durante esta semana de festival. Os filmes selecionados e toda a programação do Festival podem ser vistos no site www.fica.go.gov.br.