O Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica) ocorrerá de forma digital entre os dias 16 e 21 de novembro

O Secretário de Cultura de Goiás, Adriano Baldy, concedeu coletiva na manhã desta sexta-feira (28), onde ele explicou sobre o calendário, programação e prêmios da 21º edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), que ocorrerá entre os dias 16 e 21 de novembro. Por conta da pandemia da COVID-19, a edição deste ano será feita de modo digital, porém, sem comprometer a estrutura já consolidada do festival, como oficinas e mostras audiovisuais.

As inscrições vão até o dia 27 de setembro, e podem ser feitas pelo site oficial do festival: www.fica.go.gov.br, onde o regulamento e a ficha de inscrição já estão disponíveis. A lista de selecionados será publicada também no site do festival até o dia 12 de outubro de 2020, sendo esse prazo prorrogável a critério da organização do festival.

Fica digital

Durante a coletiva, o secretário lembrou que antes mesmo da pandemia atingir o estado de Goiás, o Governador Ronaldo Caiado já havia liberado os recursos para a realização do festival, que teve que ser readaptado para um forma segura, que garanta o isolamento social.

“Esse ano, devido a pandemia o Fica acontece de maneira digital. O governador Ronaldo Caiado já havia determinado e garantido os recursos para a realização de forma presencial, mas devido a pandemia a gente teve que trazer na realização digital”, explicou.

Prêmios

Adriano Baldy também comemorou o fato de poder “democratizar” a distribuição de prêmios no festival, que na edição de 2020 terá o valor total de R$ 142,5 mil.

Serão pagos valores para os vencedores das mostras competitivas, além do prêmio denominado José Petrillo, em forma de taxa de seleção, para cada filme escolhido. A decisão tem como principal objetivo, absorver o impacto da atual crise em que passamos, primando por uma maior quantidade de filmes contemplados com recursos, inserindo dinheiro no mercado e com uma menor concentração do mesmo.

“Apesar da redução do orçamento, nós vamos conseguir distribuir prêmios no valor de R$ 142,5 mil. A gente privilegiou aquele que está participando, aquele que está passando por aquele momento difícil. Nesse formato diferente podemos democratizar a distribuição desses prêmios, principalmente por conta da atuação situação em que elas estão paradas. Então, apesar desse orçamento reduzido a gente focou na premiação”, comentou o secretário.

 Cidade de Goiás

O Fica e a cidade de Goiás estiveram ligados durante duas décadas. Neste ano, por conta do novo formato, as ruas de pedras e o rio vermelho, características da antiga Vila Boa, vão dar espaço as plataformas online. Mas apesar desta 21º edição não estar presencialmente na cidade, Adriano Baldy garantiu novas formas de levar empreendedorismo e alavancar o turismo na região que tem no Fica uma das principais datas de seu calendário.

“Estamos desenvolvendo um prêmio de sustentabilidade que chamamos de “Goiás do Futuro”. O prêmio para as pessoas que trazem ideias inovadoras, na área da sustentabilidade e meio ambiente, que possam levar empreendedorismo e renda para a cidade de Goiás”, contou.

Além disso, ele lembra que a Secult firmou um compromisso o município: “Retomando as atividades presenciais a gente vai fazer um evento do Fica, independente da data do festival no ano que vem, para que a gente possa gerar empreendedorismo e emprego e renda”.

Homenagem

Neste ano, o homenageado do Fica será o jornalista Washington Novaes, que faleceu recentemente após passar por uma cirurgia.

Washington foi um dos principais nomes no jornalismo e audiovisual ambiental. Ele despertou a atenção do Brasil e do mundo para o Cerrado e a Amazônia e dedicou toda a sua carreira para a militância ambiental e à causas indígenas.

A história do Fica deve-se muito à contribuição do ambientalista, que foi um de seus principais entusiastas e um importante mentor do formato do evento. Realizou diversas funções em várias edições, emprestando ao festival sua competência e inteligência.

“Ele sempre foi um incentivador e idealizador do Fica. Se o Festival chegou a esse tamanho devemos muito à Washington, pelo seu compromisso com o meio ambiente e estado de Goiás”, comentou Baldy.

Para celebrar e homenagear a carreira do jornalista, o Fica exibirá, em sua programação, alguns de seus mais importantes trabalhos na Mostra Washington Novaes.